sexta-feira, 8 de abril de 2011

Terremotos, princípio das dores, fim ou começo?


Encontramos na palavra de Deus 15 vezes a palavra terremoto e mais quatro vezes a palavra no seu plural, terremotos. Essa palavra por si só já nos assusta não é mesmo? O aumento do número e da intensidade dos terremotos nos últimos anos deveria servir para sacudir também o íntimo dos seres humanos, para que se libertassem ainda em tempo de sua inércia espiritual. Estima-se que ocorram a cada ano cerca de 500 mil tremores em todo o globo, havendo quem fale até de um milhão de sismos, dos quais 100 mil são percebidos pelas pessoas com seus próprios sentidos e pelo menos mil causam danos.

 No Japão já se registrou, em um único fim de semana, uma cadeia de mais de 200 terremotos de intensidade leve e moderada. Conquanto muitos japoneses considerem isso como uma característica "normal" de seu país, todos esses sismos e também a movimentação dos 86 vulcões ativos do país são na verdade prenúncios de uma catástrofe gigantesca, a qual, ao contrário do que até mesmo pessoas sérias e realistas imaginam, não está reservada a um futuro longínquo. Essa situação de grande insegurança já fora prevista há milênios para toda a humanidade. São considerados grandes terremotos aqueles de magnitude igual ou superior a 6 na escala utilizada.

O terremoto de Kobe, no Japão, ocorrido em 17 de janeiro de 1995 e que foi considerado "o pior dos últimos 70 anos", apresentou uma magnitude de 7,2 graus na escala Richter. O tremor desta sexta-feira, de magnitude 8,9, foi o sétimo pior na história, segundo a agência americana, e também o pior já registrado no Japão. Em todo o século XIX, ocorreram 41 grandes terremotos, acarretando pouco mais de 350 mil mortes. No século XX, até maio de 1997, já haviam ocorrido 96 grandes terremotos, que provocaram a morte de mais de 2 milhões e 150 mil pessoas.


Quando se analisam os terremotos nos últimos dois mil anos, percebe-se claramente que até o século XVI ocorreram poucos ou quase nada de terremotos. Foi a partir do século XVIII que a coisa aumentou consideravelmente, nos séculos XIX, XX e agora no XXI aconteceu uma explosão de terremotos em várias partes do mundo, fazendo cumprir na íntegra a profecia de Jesus referente a proximidade de Sua volta a este mundo. Realmente, estamos no tempo do fim. Mateus 24:7. Além da frequência aumentada, verifica-se também um crescimento da intensidade dos terremotos, alguns deles tornando-se até momentaneamente famosos em razão da destruição e do número de mortes, como os da Guatemala (um milhão de desabrigados) e da China (750 mil mortos) em 1976, o do México em 1985 e o do Japão em 1995.

Infelizmente, também essas grandes catástrofes acabam sendo esquecidas após um tempo maior ou menor, transformando-se em meras curiosidades históricas. Jesus disse: "E haverá sinais no sol e na lua e nas estrelas; e na terra angústia das naçöes, em perplexidade pelo bramido do mar e das ondas. Homens desmaiando de terror, na expectação das coisas que sobrevirão ao mundo; porquanto as virtudes do céu serão abaladas.

E então verão vir o Filho do homem numa nuvem, com poder e grande glória. Ora, quando estas coisas começarem a acontecer, olhai para cima e levantai as vossas cabeças, porque a vossa redenção está próxima. E disse-lhes uma parábola: Olhai para a figueira, e para todas as árvores; Quando já têm rebentado, vós sabeis por vós mesmos, vendo-as, que perto está já o verão. Assim também vós, quando virdes acontecer estas coisas, sabei que o reino de Deus está perto. Em verdade vos digo que não passará esta geração até que tudo aconteça. Passará o céu e a terra, mas as minhas palavras não hão de passar. E olhai por vós, não aconteça que os vossos coraçöes se carreguem de glutonaria, de embriaguez, e dos cuidados da vida, e venha sobre vós de improviso aquele dia. Porque virá como um laço sobre todos os que habitam na face de toda a terra. Lucas 21:25 a 35". É momento de fazer uma profunda reflexão sobre tudo que está acontecendo em nosso planeta, todavia, uma maior reflexão deve ser feita na vida espiritual de cada um. Se Jesus viesse hoje, você estaria preparado?

Pastor Luís Gonçalves, evangelista da Igreja Adventista do Sétimo Dia para oito países sul-americanos - Fonte dos dados sobre terremotos: G1

Fonte: Portal Adventista

Nenhum comentário:

Postar um comentário