sexta-feira, 11 de março de 2011

Dez Dicas Para a Sua Saúde Espiritual

1. Cultive a Comunhão

Se andarmos na luz, conseguiremos olhar para nosso semelhante com outra perspectiva divina. Construímos o prazer da comunhão na proporção em que vamos caminhando na luz. “Mas se andarmos na luz, como ele na luz está, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus Cristo, seu Filho, nos purifica de todo pecado” (1 João 1:7).

2. Pratique a Escritura

“Portanto, todo aquele que ouve estas minhas palavras e as pratica será semelhante ao homem prudente, que edificou a sua casa sobre a rocha” (Mateus 7:24). Não basta ouvir ou simplesmente ler as Escrituras. O grande segredo está em praticá-las em nosso viver.

3. Disciplina na Oração

A oração nos torna mais corajosos, ousados, pacientes e determinados. Neste mundo, nada gera mais temor que a Palavra de Deus. “Ora, quando Daniel soube que a escritura estava assinada, entrou em sua casa, no seu quarto em cima, onde estavam abertas as janelas para o lado de Jerusalém, e três vezes no dia se punha de joelhos, orava e dava graças, diante do seu Deus” (Daniel 6:10).


4. Parceria na Oração

A união de duas pessoas com o propósito de orar gera implicações no mundo espiritual que vão além da nossa capacidade de dimensionar. “Pedro e João subiam juntos ao templo à hora da oração, a nona” (Atos 3:1). Contudo nossas orações individuais não devem ser descartadas.

5. Adoração. Mantenha seu coração conectado com o Senhor

Experimente uma espiritualidade sadia. Aprenda a adorar. É nela que o homem reconhece a sua pequenez diante da grandeza do seu Senhor. “Ó, vinde, adoremos e prostremo-nos; ajoelhemos diante do Senhor que nos criou” (Salmo 95:6).

6. Santidade em sua vida. Assuma este Compromisso

“Sem santidade ninguém verá o Senhor” (Hebreus 12:14). Se inexistir o compromisso com santidade, a vida espiritual não vai bem. O cristão deve crescer em santidade, já que este é o propósito da ação do Espírito Santo em nossas vidas.

7. Diga não ao pecado. Sempre

“Não reine, portanto, o pecado em vosso corpo mortal, para lhe obedecerdes em suas concupiscências” (Romanos 6:12). A principal causa da estagnação e perda da vitalidade espiritual é o pecado. Ele compromete ferozmente a sua comunhão com Deus, com o corpo de Cristo e a igreja. Renuncie o mal e tudo de negativo.

8. Priorize a Presença de Deus

Devoção à Escritura. Intimidade em oração. A presença de Deus deve se manifestar em tudo aquilo que fizermos para a glória do Seu nome. “Uma coisa pedi ao Senhor; e a buscarei; que possa morar na casa do Senhor todos os dias da minha vida, para contemplar a formosura do Senhor, e aprender no seu templo” (Salmo 27:4).

9. Viva como Filho do Rei

Em Romanos 8:14 aprendemos que “todos os que são guiados pelo Espírito de Deus são filhos de Deus”. O inimigo lança dúvidas em seu coração. Muitos cristãos não vivem de acordo com os planos propostos por Deus porque duvidam da filiação divina. Você é filho de Deus e deve viver com essa convicção.

10. Tenha um Coração de Servo

“Não sejais vagarosos no cuidado, mas sede fervorosos no espírito, servindo ao Senhor” (Romanos 12:11). Jesus nos deixou um precioso exemplo quando disse: “Pois o Filho do homem não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate por muitos” (Marcos 10:45). Sirva a Deus em todos os momentos. Não meça esforços para ajudar a quem precise. A necessidade dos outros é uma oportunidade de colocar isso à prova, um propósito.

Texto de autoria de Marcelo Inácio, publicado na Revista Mais Destaque de Janeiro/Fevereiro de 2011.

Nenhum comentário:

Postar um comentário