sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Em aniversário da Bíblia King James é dito que o rei Davi era gay

Portal GNotícias, 26.01.2011.

A Rádio 4 da BBC marcou o aniversário de 400 anos da publicação da Bíblia do Rei James afirmando que o rei Davi, o rei judeu do Antigo Testamento que matou o gigante filisteu Golias, estava no “único relacionamento gay” da Bíblia.
Num programa que trata de literatura, parte de uma série sobre a histórica tradução da Bíblia, levado ao ar no domingo, 9 de janeiro, o dramaturgo Howard Brenton afirmou que Davi estava apaixonado por Jonatas, filho do rei Saul.
Brenton disse: “Para um leitor secular a história do amor de Davi e Jonatas é obviamente homossexual, o único relacionamento gay na Bíblia”. Brenton reconheceu que essa ideia é “polêmica”.
A Bíblia King James, aprovada pelo Rei James I da Inglaterra em 1611, é renomada até mesmo entre não cristãos pela beleza de sua tradução inglesa do século XVII; foi a primeira Bíblia a ser publicada na língua inglesa. A versão do Rei James foi preparada por uma equipe de 47 dos melhores eruditos bíblicos da época e permanece uma das versões mais amplamente lidas no mundo de língua inglesa até hoje.
Esta não é a primeira vez que os secularistas e os homossexualistas afirmaram que certos personagens da Bíblia, inclusive o próprio Cristo, eram homossexuais. A profunda amizade retratada entre Davi e Jonatas é muitas vezes citada pelos revisionistas bíblicos homossexuais, mas outros casos são frequentemente mencionados também, inclusive o amor e lealdade entre Noemi e sua nora Rute.
A BBC é agora rotineiramente alvo de críticas lamentando o preconceito anticristão em sua cobertura do Cristianismo e assuntos relacionados. Durante a preparação para a visita do Papa Bento 16 à Inglaterra em setembro passado, a BBC conduziu o que equivaleu a uma campanha de programação antipapal e anticatólica que levou Keith O’Brien, cardeal arcebispo de Edimburgo, a acusar a emissora de estar contaminada por “uma mentalidade radicalmente secular e socialmente esquerdista”.
No começo deste mês, Damian Thompson, editor do jornal Catholic Herald e colunista do jornal Daily Telegraph, afirmou: “Em lugar nenhum das produções da BBC o preconceito liberal-esquerdista é mais frequentemente aplicado do que na programação de domingo da Rádio 4”.
“Se você acha que realmente não ouviu nenhuma manifestação de desprezo, tente escutar algumas das ‘reportagens’ da Rádio 4 que envolvem conservadores cristãos”, comentou Thompson.
Um memorando interno vazado em 2006 confessou que a BBC está dominada por homossexuais e que alguns executivos da BBC estão profundamente frustrados com o compromisso da empresa com “ideologias politicamente corretas” e políticas sociais esquerdistas à custa da integridade e objetividade jornalística.

Nota Realidade em Foco: Realmente cada meio de comunicação tem o direito de propagar as informações como bem entende desde que assuma as consequências daquilo que veicula. Agora, é fundamental que exista a possibilidade de o contraditório ser apresentado. Ou seja, se há veiculação de que historicamente o rei Davi era gay, é importante que sejam ouvidos especialistas, teólogos e historiadores que podem oferecer uma visão mais ampla do assunto e apresentar outra opinião a respeito. Nada contra os homossexuais, mas não se pode querer adaptar a história a conceitos pessoais ou mesmo de um determinado grupo de pessoas. Este é o tipo de informação que só vale a pena se for contemplados os diferentes pontos de vista. Caso contrário, torna-se opinião pessoal mascarada de notícia puramente informativa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário