quarta-feira, 30 de junho de 2010

Boa Saúde e Muita Felicidade

ORIENTAÇÕES SIMPLES, PRÁTICAS E EFICAZES PARA SE TER UMA BOA SAÚDE

Amigo, este texto contém algumas orientações para a boa saúde em sua família. Seguindo esses poucos itens, a saúde será muito melhor, o gasto com alimentos e medicamentos se reduzirá, e a vida será bem mais agradável. Experimente por alguns dias, por exemplo dez. Ao final desse período você verá as vantagens de um programa de saúde simples, de menor custo e compensador para a vida.

1. Alimentação
O conjunto dos bons alimentos é: cereais, frutas, nozes, verduras e raízes. Porém, não misture frutas com verduras numa mesma refeição, e não coma nozes à noite.
Pela manhã, ao levantar e pelo menos 60 minutos antes do desjejum, tomar um a dois copos de água pura morna e engolir um ou dois dentes de alho. Pode tomar suco de limão, nesse caso, meio copo. Mas não tome mais de dois copos de líquido ao todo.
Na refeição, comer uma a três tipos de fruta, de preferência doce, mais cereais e pão e um pouco de nozes ou amendoins. Pode tomar um copo de leite ou de yugurte. Frutas devemos usar em abundância.
Ao meio dia, nunca coma frutas, mas saladas cruas sem vinagre, temperadas com limão e sal, mais dois ou três tipos diferentes de comida quente e um pouco de nozes ou amendoins.
À noite, pelo menos três horas antes de dormir, pela janta, coma frutas outra vez, cereais e/ou pão torrado, bolacha de sal e sopa. Varie esses alimentos de uma refeição para outra.
Não coma demais no jantar. Até pode dispensar o jantar, mas não dispense o desjejum pela manhã, isso é prejudicial. O jantar deve ser leve, tal como sopa, frutas, chá ou suco de frutas. Nunca coma antes de dormir, muito menos durante a noite.


2. Bebidas
Só tome líquidos entre as refeições, até meia hora antes e duas horas depois. Sucos naturais de diferentes frutas são ótimos para a saúde. Use também chá de ervas e sucos de vegetais. Suco de limão, meio copo, é bom para o desjejum.
Água ou líquidos, um adulto precisa de pelo menos 2 litros ao dia. Não mate a sede com água gelada, tome-a numa temperatura para que o corpo não necessite aquece-la antes da digestão. Cada vez tome uns poucos goles, para logo ter sede outra vez. Acostume-se – isso não é difícil – a ter sede entre as refeições, nunca durante as refeições. Assim como não deve tomar líquido junto à refeição também não deve comer nada entre as refeições, com exceção a orientação médica específica. Líquido junto à refeição prejudica a salivação, essencial para a digestão. Com o tempo, a salivação fica fraca e se faz necessário tomar líquidos. Nesse caso, mastigar bem mais para fazer retornar o funcionamento das glândulas salivares.
3. Dicas importantes:
Se o alimento fez mal, jejue uma ou duas refeições e tome somente sucos ou água pura.
Um jejum por semana é muito bom. Faça assim: não coma no desjejum e a janta substitua por sucos. Só almoce pequena quantidade. Isso ajuda muito para a saúde do corpo. Após um jejum, coma frutas, e faça uma refeição leve.
Sobremesas ricas em doces deveriam ser dispensadas.
O melhor pão é o torrado, o pior é o pão para a digestão é o quente, recém assado, embora gostoso.
Numa refeição use três ou quarto variedades diferentes, não mais que isso. De uma refeição para outra, aí sim, varie os tipos de alimento. Assim, o estômago terá menos trabalho para processar o alimento, e durante a semana, você terá grande variedade de alimentos para completar os nutrientes de que necessita. Comer em todas as refeições sempre a mesmo alimento debilita o organismo.
O pão quente é de difícil digestão. Torrado é um dos mais digestivos e aprazíveis alimentos. Use farinha integral em lugar da farinha branca ou fina, que é pobre de elementos nutritivos. Não utilize bicarbonato ou fermento em pó. No pão levedado, deve-se usar água em lugar do leite que fermenta mais facilmente.
Usa-se demasiado açúcar no alimento. Bolos, pudins, pastéis, geleias, doces e cremes são causa de má digestão.
O azeite de oliva é um dos melhores.
A manteiga é menos nociva quando empregada no pão, mas deveria ser dispensada. O queijo é totalmente impróprio para alimento.
Não coma quando estiver muito cansado.
Não ingira alimentos ou bebidas muito quentes ou muito frias
Não abuse do sal, evite picles e comidas condimentadas.
Não coma após exercícios fortes nem faça trabalho pesado logo após uma refeição.
Uma caminhada ao ar livre após a refeição ajuda a digestão.
Comida mal cozida estraga o sangue e desarranja o organismo.
Use o alimento mais natural possível, o mais fresquinho, menos processado industrialmente, sem adicionar temperos fortes. Procure não misturar mais de 4 variedades por refeição e varie bastante de uma refeição para outra. Deixe o estômago descansar e se recuperar entre as refeições. Umas cinco horas entre uma refeição e outra é recomendável. “Frutas, cereais, nozes e verduras, preparados de maneira simples, livres de especiarias e gordura animal de qualquer espécie, fazem com leite e nata, o mais saudável regime dietético. Comunicam nutrição ao corpo, e dão um poder de resistência e um vigor de intelecto não produzidos por um regime estimulante.” (CSS, 115)
A quantidade de alimento de cada vez não deve ser grande. Quando sentir que o estômago está confortavelmente abastecido, pare. Comer demais prejudica o trabalho do estômago e isso nutre mal o organismo e embota o cérebro, cuja energia é requerida para o trabalho mais pesado do estômago. A glutonaria e a embriaguez são quase equivalentes.
Mastigue devagar, permitindo que a saliva se misture com o alimento. Coma vagarosamente, fazendo da refeição um momento tranqüilo de prazer, não de discussões. Quanto mais tempo o alimento permanece na boca, melhor para a digestão no estômago.
Carne: “A possibilidade de adquirir moléstias é dez vezes aumentada pelo uso da carne. As faculdades intelectuais, morais e físicas são prejudicadas pelo uso habitual de alimentos cárneos. Esse uso desarranja o organismo, obscurece o intelecto e embota as sensibilidades morais. … O caminho mais seguro para vós, é deixar de lado a carne.” (Conselhos Sobre Saúde, 70)
Chá preto e café não alimentam e são venenos para o organismo.
Devemos dominar o apetite, não sermos dominados por ele.
Nunca adicione açúcar ao leite. Isso produz fermentação.
Junto às refeições, num pouco de água, tome uma colher de chá de pó de levedo de cerveja, ótimo suplemento alimentar sem contra-indicações. Para quem não quer engordar, tome o levedo antes das refeições, se ao contrário, tome após as refeições.

4. Os 8 remédios naturais, para a excelência na saúde
Nutrição equilibrada, simples numa refeição, variando durante a semana.
Exercício físico pelo menos três vezes por semana (por exemplo, caminhando durante 40 a 60 minutos cada vez), descontraído, realizado sem pressões, alivia o estresse, no entanto, deve haver regularidade.
Água pura entre as refeições, dois litros para o adulto; precisamos mais de água do que de alimento.
Luz solar, com exposição diária que pode ser durante o exercício físico e toda oportunidade recomendável.
Autocontrole, temperança ou abstinência, alimentando-se com critério e evitando tudo o que é nocivo ou em quantidades exageradas, mesmo do que é bom.
Ar puro, respiração profunda várias vezes ao dia, para oxigenar os pulmões e enriquecer o sangue, isso não custa absolutamente nada, exceto fazer. Várias vezes ao dia respire profundamente, segurando o ar por algum tempo nos pulmões. Isso oxigenará o organismo. O quarto de dormir deve ser bem arejado. Habitue-se a respirar profundamente, como os bebês. Cuidar para estar sempre em ambientes bem ventilados.
Descanso, em média, 6 a 8 horas por dia, sempre no mesmo horário, inclusive nos finais de semana. Durante o dia é recomendável momentos de descanso.
Confiança em DEUS. É fundamental o reconhecimento de um Criador que nos ama e que nos orienta pelas mais diferentes formas, que muitas vezes desconhecemos. A incerteza, a dúvida são fatores que favorecem a doença.

5. Outras orientações
Folhas secas, insetos e animais mortos e lixo perto da casa geram toxinas que envenenam o ar.
Vestir-se de acordo com a temperatura, sempre permitindo bom arejamento da pele.
Toda a nossa vida é controlada por hábitos, os programas que definem nossas ações. A mídia busca formar hábitos favoráveis aos interesses econômicos das indústrias, não importando os prejuízos causados à saúde.
Os hábitos mais difíceis de controlar são o apetite e a vontade de falar. Dominando esses dois e orientando-os para bons propósitos, por certo estará muito melhor preparado para vencer diante de qualquer circunstância. Na alimentação, é fácil aprender a mudar hábitos. E também é essencial desenvolver a capacidade de mudar hábitos. Com o tempo, mudar hábitos torna-se fator de vitória em favor de vida saudável. O essencial é não fazer cara feia ou resistir ante um novo hábito ou novo alimento, ao qual não estamos acostumados, bem como deixar outros hábitos ou alimentos. Aqueles que não mudam hábitos, declaram-se a si mesmos derrotados, escravos da mídia que impõe modos errôneos de alimentação.
É fundamental aprender valorizar a boa saúde. A maioria das pessoas somente se dá conta da importância da saúde quando não a possui mais. Então a vida torna-se um fardo e um sofrimento sem retorno. É impossível retornar as páginas diárias da vida para corrigir erros que não devíamos ter cometido.
6. Por que é tão importante o cuidado com a saúde de nosso corpo?
a) Porque nos sentimos melhor, vivemos melhor, nos tornamos mais capazes e inteligentes, podemos desenvolver melhor nossas aptidões, nos tornamos mais produtivos, viveremos melhor nos dias de idade avançada, resistiremos melhor às doenças, seremos mais felizes, nosso lado bom se desenvolverá mais e melhor, … tudo será melhor, vale experimentar.
b) Porque essa é a vontade de DEUS, escrita em Sua Palavra. “Não sabeis que sois santuário de DEUS, e que O Espírito de DEUS habita em vós? Se alguém destruir o santuário de DEUS, DEUS o destruirá; porque o santuário de DEUS, que sois vós, é sagrado.” (I Cor. 3:16 e 17) “Ou não sabeis que os vossos corpos são membros de CRISTO? … glorificai a DEUS no vosso corpo.” (I Cor. 6:16 e 20) “Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas convém.” (I Cor. 6:12) “Portanto, quer comais, quer bebais ou façais outra qualquer coisa, fazei tudo para a glória de Deus.” (I Cor. 10:31) Porque Ele nos criou.
c) Além disso, com uma vida saudável gasta-se menos, vive-se mais intensamente todos os dias, a vida é melhor aproveitada, desenvolve-se a capacidade do domínio próprio, força de vontade e a personalidade. Aprendemos bons hábitos, proclamaremos a independência em relação ao que os interesses puramente econômicos tentam nos impor.
d) Podemos ajudar outras pessoas contando a elas como vivemos bem, ajudando nosso próximo com o que sabemos, não o enganando com hábitos não salutares de vida.
e) Cumprimos os mandamentos de DEUS, quanto ao respeito ao que Ele criou (nosso corpo), respeito à ecologia e à natureza e principalmente respeito a Ele mesmo, nosso Criador.
f) “O estilo de vida é o fator que mais pesa para que uma pessoa consiga ultrapassar os 65 anos. As condições do meio ambiente, a herança genética e uma boa assistência médica têm uma influência pequena nesse sentido.” (Veja, 01/11/2000)
g) “A civilização tecnológica parece ter o objetivo velado de entupir artérias e fazer brotar tumores. … almoços caseiros saíram de cena, para dar lugar às refeições desbalanceadas, engolidas às pressas nos balcões das lanchonetes. … expedientes cada vez mais longos, que esgotam física e mentalmente. Em comparação aos anos 60, os níveis de stress estão hoje 50% mais altos.” (id.)
h) “A receita para uma boa saúde é manjada, dever ser seguida desde a infância, não apenas quando o corpo dá sinais de que não vai bem.” (id.)
i) “O excesso de gordura é diretamente responsável por 30% das mortes de pessoas com menos de 45 anos.” (id.)
j) “A inatividade física reduz em até três anos a expectativa de vida. Está relacionada a 35% das mortes por diabetes e por distúrbios cardiovasculares.” A ginástica regular regula os níveis de colesterol e de gordura. (id.)
k) “O sal provoca pequenas feridas na parede do estômago, e essas irritações podem transformar-se em câncer. O consumo per capita no Brasil é de 12 miligramas diários, uma quantidade seis vezes superior á recomendada pela Organização Mundial da Saúde.” (id).

7. Pesquisa sobre a saúde dos adventistas: por que esse povo vive mais e melhor?
Estudo sobre a mortalidade dos adventistas, realizado pela Sociedade Americana do Câncer, desde 1958, Loma Linda.
Mulheres adventistas: viviam 2 a anos a mais; 2% menos infarto; 24% menos câncer.
Homens adventistas: Viviam 5 a 8 anos a mais; 34% menos infarto e 40% menos câncer.
Causa de morte de adventistas, relativo a cada 100 californianos mortos pelos mesmos motivos: doenças coronarianas – 50; derrame cerebral – 53; diabetes – 55; Úlceras pépticas – 42; cirrose do fígado – 13; Bronquite e enfizema – 32; câncer do pulmão – 20; câncer na laringe e garganta – 5; do esôfago – 34; do tubo digestivo – 6; da bexiga – 28; da mama – 72; do útero – 62; outros canceres – 66; acidentes de trânsito – 54.
Novo estudo realizado pelo ministério da saúde dos EUA, desde 1972 – por que a saúde dos adventistas é melhor? (foram estudados 34.198 adventistas, por questionário com mais de 300 itens sobre estilo de vida)
A amostra foi dividida em 3 grupos.
Grupo 1: comiam maior quantidade de carne vermelha, muitos alimentos gordurosos, muito ovo e muito café;
Grupo 2: ênfase em verduras e exercício físico regular;
Grupo 3: comiam a maioria das coisas mas com poucas calorias.
Conclusões:
Os relativamente magros viviam 3 a 4 anos a mais;
Exercício físico regular e moderado, acrescenta mais 3 a 4 anos
Abundância de frutas e verduras aumenta a expectativa de vida em 4 a 5 anos.
Os do grupo 1 tem 4 vezes mais chance de morrer antes que os dos grupos 2 e 3.
Quem come muitas frutas e verduras e pouca carne têm menor risco de contrair câncer de pulmão, do tubo digestivo e das vias urinárias;
Comer pão integral regularmente diminui em 40% o risco de infarto;
Comer algumas nozes, castanhas ou amendoins mais de 4 vezes por semana diminui em 50% o risco de infarto;
Carne vermelha mais de 3 vezes por semana aumenta em 60 a 70% o risco de um infarto fatal nos homens, e cerca de 30% nas mulheres;
Fumo aumenta o risco de câncer do pulmão, bexiga, pâncreas, de leucemia e mieloma;
Mais de 2 xícaras de café por dia dobram o risco de câncer de bexiga, e pode dobrar o risco de câncer do intestino grosso.
Os que comem muita carne:
São menos cuidadosos com a saúde que os vegetarianos;
Comem mais queijo, ovos e frituras;
Comem mais entre as refeições e fazem a principal refeição à noite;
São obesos com muita freqüência.
Os vegetarianos:
Fazem exercícios vigorosos regularmente;
Fazem a principal refeição pela manhã;
Evitam comer entre as refeições.
Instrução:
Quanto maior o nível de instrução, maior o número de vegetarianos; entre os que não concluíram o 2º grau, apenas 34% são vegetarianos; entre os de nível superior e pós-graduados, 52%; vivendo no campo, 52% são vegetarianos, na cidade, 38%.
Novas conclusões, com estudo realizado em 1996, 25 anos mais tarde ao de 1972.
Vegetarianos tem menor incidência de todos os tipos de câncer e de infarto do miocárdio;
Feijão mais de 3 vezes por semana diminui em 40% o risco de câncer de cólon;
Comer nozes mais de 4 vezes por semana, além de diminuir o risco de infarto, diminui em 15% a mortalidade geral;
Saladas verdes diariamente reduzem em 35% a mortalidade geral;
Comer frutas 2 vezes ao dia reduz em 43% a mortalidade geral;
Comer carne mais de 4 vezes por semana aumenta em 80% o risco de um infarto fatal;
Carne mais de 3 vezes por semana aumenta em 80% o risco de câncer de cólon;
O exercício físico regular é muito benéfico mesmo depois dos 85 anos. A mortalidade nos velhinhos que se exercitam regularmente é 20% menor.

Expectativa de vida dos adventistas:
Grupo A Grupo B Grupo C
Carne não usam raramente + de 3x/sem
Nozes + de 4x/sem 2/3 x/sem – de 1x/sem
Exercício 3x/sem freqüente raramente
Peso médio médio excesso
Fumo nunca nunca no passado
Vivem a mais: 12 anos 10 anos …………

8. No sábado
“Não devemos preparar para o sábado mais liberal provisão de alimento, nem maior variedade que nos outros dias. Em lugar disso, a comida deve ser mais simples, e menos se deve comer, a fim de a mente estar mais clara e vigorosa para compreender as coisas espirituais. Um estômago abarrotado quer dizer um cérebro pesado. As mais preciosas palavras podem ser ouvidas e não apreciadas devido à mente estar confusa por uma alimentação imprópria. Comendo demais no sábado, muita gente faz mais do que julga para se tornar incapaz de receber o benefício de suas sagradas oportunidades.
Deve-se evitar cozinhar no sábado; não é por isso necessário comer frio. No tempo frio, a comida preparada no dia anterior deve ser aquecida. E as refeições, embora simples, sejam saborosas e atrativas. Especialmente nas famílias em que há crianças, é bom, aos sábados, qualquer coisa que seja considerada como um prato especial, coisa que a família não tenha todos os dias.” (CBV, 307; CSRA, 46 e 137)
Querendo mais orientações sobre saúde, procure os seus amigos, os Adventistas de sua cidade. Eles lhe darão com prazer maiores informações sobre como ter uma boa saúde.
Bibliografia recomendada, de fácil leitura, com orientações simples mas eficazes.
LIMA, Duraval S. Nutrição Orientada e os remédios da natureza. CPB, Tatuí, SP
BIAZZ\I, Eliza M. S. Viva natural. CPB, Tatuí, SP.
NOGUEIRA, Hélnio. Viva mais leve e de bem com o seu corpo. CPB, Tatuí, SP.
HOLMES. M. Charlotte. Os campeões são vegetarianos …e você? Casa Publicadora Brasileira, Tatuí, SP.
LEE, Sang. Saúde: novo estilo de vida. Casa Publicadora Brasileira, Tatuí, SP.
Ciência do Bom Viver, CPB, Tatuí, SP.
Conselhos Sobre o Regime Alimentar. CPB, Tatuí, SP.

Síntese organizada pelo prof. Sikberto R. Marks do site Cristo Voltará.

Nenhum comentário:

Postar um comentário