sábado, 3 de outubro de 2009

Pão e Circo


Autor: Prof. Gilson Medeiros

Na época do Império Romano, havia uma "ideologia" que representava muito bem a maneira como os imperadores lidavam com os problemas sociais.

"Pão e circo para o povo", era o que Vespasiano dizia.

Em outras palavras:

"Para o povo ficar sob controle, é só a gente oferecer uma 'festa', um 'showzinho', de vez em quando, alternando com alguma distribuição esporádico de alimentos".

E parece que a ideia pegou! Até hoje!

O Brasil, por exemplo, encontra-se empenhado atualmente na realização das Olimpíadas aqui no ano de 2016. A soma prevista para os gastos é estratosférica! Na casa dos BILHÕES.

Hoje, sexta-feira, o Rio de Janeiro está em festa, na expectativa da escolha da sede do evento. Durante todo o dia, a praia de Copacabana estará repleta de atrações para as milhares de pessoas que ali forem para aguardar o anúncio do Comitê Olímpico. Até ponto facultativo foi decretado nas repartições públicas.

Isso é só um dos inúmeros eventos que são realizados frequentemente para desviar a atenção das pessaos dos REAIS problemas e temas sociais. Carnaval, micaretas, feriados religiosos, eventos regionais, rodeios, exposições agropecuárias, etc., etc., etc...

Este é o "circo" de Vespasiano...

O "pão" também está por ai, nas "bolsas" da vida...

Enquanto o povo se diverte e se distrai com tanta "festa", esquece da corrupção, da violência sem controle, dos crimes assombrosos, das lavagens de dinheiro, das brigas entre os partidos políticos, dos baixos salários, da pobreza, da miséria, da falta de educação e saúde de qualidade... e por ai vai.

Enquanto rios (ou oceanos) de dinheiro são gastos para promover esta "imagem utópica" de um País Maravilha, pessoas continuam morrendo nas filas dos hospitais, nos assaltos do trânsito; crianças continuam fora das escolas de qualidade, vivendo na ociosidade e marginalidade; estradas continuam matando mais do que guerras; ricaços "pintam e bordam", enquanto "ladrões de galinha" mofam das prisões fétidas das grandes cidades; inocentes morrem diariamente vítimas das "balas encontradas"...

Eu trouxe hoje este tema para reflexão, para despertar a nossa consciência de que este mundo, que só quer saber de "pão e circo", está com seus dias contados.

Os tsunamis estão ai para mostrar ao mundo que a "Natureza geme", alertando para a presença visível e invisível do pecado entre nós.

Aqueles que, de verdade, aguardam a inauguração do Reino da Glória, trazido por Jesus, não podem se deixar influenciar pela enganação que os governos, desde Vespasiano, se utilizam para nos deixar "sob controle".

Jesus está voltando! Aleluia!
Este mundo vai passar, destruído pela "pedra arremessada sem auxílio de mãos humanas", como descreve o profeta Daniel.

Como diz o sagrado escritor, "este mundo passa, e sua concupiscência", por isso não devemos "amar o mundo, nem as coisas que nela há".

Sediar um evento olímpico mundial é algo muito bonito e empolgante, mas eu preferiria que esta montanha de dinheiro fosse aplicada para amenizar o sofrimentos dos idosos que penam nos corredores dos hospitais públicos, ou em benefício das crianças que vão à escola apenas em busca da merenda, pois nada têm em casa para comerem, e não encontram uma educação que lhes dê uma perspectiva de futuro profissional promissor...

Jesus está voltando! Aleluia!

Só não vê quem não abrir os olhos...

"... Voltarei e vos receberei, para que onde Eu esteja, estejais vós também" (João 14:1-3).

Fonte: Blog do Prof. Gilson Medeiros
( http://prgilsonmedeiros.blogspot.com/2009/10/pao-e-circo.html)

Nota Direto do Front (onde publiquei originalmente): Quando esse artigo foi escrito ainda não havia saído o resultado. Durante o período da tarde foi divulgado que o Rio de Janeiro sediará os jogos de 2016.
Como foi dito pelo Prof. Gilson, milhões serão gastos em uma festa que vai passar ao invés de investir na população e em quem precisa. Alguns poderão dizer que os jogos são importantes para a política do país, e eu digo: E o povo acaso não é?

Nenhum comentário:

Postar um comentário