quarta-feira, 3 de junho de 2009

Sobre os 144 Mil

Muitas pessoas já se fizeram a pergunta sobre quem seriam, afinal, os 144 mil. Devemos estar atentos ao fato que isto não é o que pode-se dizer "doutrina de salvação", mas a dúvida as vezes surge.

A breve explicação abaixo não esclarece totalmente o assunto (mesmo porque não foi algo que o Senhor deixou revelado), e pode ser ampliada pela leitura do capítulo final do livro O Grande Conflito de Ellen White.

...
Em Apocalipse 14 encontramos uma estrutura proléptica, na qual primeiro é descrito o grupo dos 144 mil (versos 1-5), para então serem mencionadas as três mensagens angélicas responsáveis pela origem desse grupo (versos 6-12). Tanto a proclamação das mensagens quanto a formação do grupo são descritas como ocorrendo no período final da história humana, que antecede a segunda vinda de Cristo e o juízo final (versos 14-20).

Nesse contexto, os 144 mil aparecem como a última geração dos verdadeiros adoradores de Deus (verso 7), que “guardam os mandamentos de Deus e a fé de Jesus” (verso 12), em contraste com aqueles que adoram “a besta e a sua imagem” e recebem “a sua marca na fronte ou sobre a mão” (versos 9-11).

O fato de Apocalipse 7:1-8 mencionar o mesmo grupo de 144 mil como sendo formado “de todas as tribos dos filhos de Israel” (verso 4) tem levado alguns comentaristas a sugerir que esse grupo será formado por judeus literais, em cumprimento a certas promessas do Antigo Testamento para com a nação de Israel. Essa interpretação carece, no entanto, de base bíblica e de fundamentação histórica, pois (1) as tribos mencionadas em Apocalipse 7:1-8 não são exatamente as mesmas que aparecem na promessa de Ezequiel 48:1-8, 23-29 (ver também Gn 49:1-28); (2) seria praticamente impossível reunir ainda hoje “doze mil pessoas de cada tribo de Israel, uma vez que tais distinções tribais desapareceram quase que em sua totalidade, devido à deportação compulsória e miscigenação das tribos do norte (ver II Rs 17); e (3) no Novo Testamento a salvação “em Cristo” desfaz toda e qualquer distinção étnica (ver Gl 3:26-29). Diante disso, somos levados à conclusão de que os 144 mil serão formados pela última geração do povo remanescente de Deus, também chamado de Israel espiritual (ver Rm 9:6-8; I Pe 2:9 e 10).

Uma vez que as doze tribos de Apocalipse 7 devem ser interpretadas simbolicamente, surge a indagação: podemos entender o seu número como literal? Embora alguns comentaristas o façam, existe uma forte tendência de ver nessa multiplicação de 12 vezes 12.000 (= 144.000) apenas um símbolo da totalidade de componentes da última geração dos salvos que estarão vivos por ocasião da volta de Cristo.

Por Alberto R. Timm
Fonte: Sinais dos Tempos, julho de 1998, p. 29 (usado com permissão)

Devemos apenas lembrar que nossa salvação deve estar firmada em Jesus Cristo e na sua palavra, e que esse tipo de dúvida, ainda que interessante, não deve tirar nosso foco.

9 comentários:

  1. qual versao da bibria e real
    catolica ets...
    evangelicas...
    testemunha de geova

    ResponderExcluir
  2. Cara Rozangela.

    A bíblia foi escrita por homens que receberam a inspiração divina e as nós transmitiram por meio de suas palavras e linguagem da época.

    Existem muitas versões. A versão mais popular no Brasil e a Almeida Revista e Atualizada. No entando eu particularmente prefiro as edições Almeida Revista e Corrigida e Almeida Corrigida Fiel.

    ResponderExcluir
  3. Este 144 mil são judeus que testemunharão de Cristo para Israel no período da grande tribulação e que não receberão a marca nem se encurvarão ao anti-cristo.

    ResponderExcluir
  4. Caro(a) ximenesbr.

    Está uma das possíveis visões sobre os 144.000 baseado em uma das várias interpretações do texto de apocalipse, contudo, como é apresentado no próprio post, carece de maiores fundamentos.

    No entando, ressaltamos que identificar quem ou o quê são os 144.000 não é ponto fundamental de nossa vida cristão, cabendo a todos nós permanecerem fiéis nos dias finais de nossa história.

    ResponderExcluir
  5. CARINE SOARES
    OLA POR FAVOR ESTOU MUITO CONFUZA A MINHA IGREJA ESTA DIVIDIDA NESTA QUESTAO E NAO SEI COMO AGIR NAO CONSIGO ENTENDER É OU NAO É LITERAL?.É PONTO DE SALVAÇAO OU NAO?

    ResponderExcluir
  6. Olá Carine.

    Como exposto, tal ponto, apesar de muito curioso e fonte de várias contendas, teorias e até divisões, aliás, como você mesma afirma estar acontecendo em sua igreja, NÃO é ponto de salvação; uma vez que o próprio Senhor não deixou revelação a esse respeito.

    Como é dito pelo Dr. Timm "não é o que pode-se dizer "doutrina de salvação"".

    Mais importante do que saber se esse número é literal ou não, é estar preparado para encontrar com o Senhor, seja estando entre os "144.000" ou estando entre "A Grande Multidão".

    ResponderExcluir
  7. Se vocês lerem bem apocalipse c14 v 4 vão ver que esse grupo são dos homens que não se contaminaram com mulheres ou seja os virgens que seguiram o cordeiro para onde quer que foram.

    ResponderExcluir
  8. Olá ELiseu.

    Se estudar com calma o livro de apocalipse verá que "Mulher" é simbolo de "Igreja".

    Então, não pode-se entender a literalidade desse texto, uma vez que uma grande porcentagem de apocalipse (inclise os textos em questão) são simbólicos.

    Assim sendo, a interpretação de tal texto é que são pessoas que estão de pé quando Cristo voltar e que não se contaminaram com doutrinas falsas das igrejas caídas.

    ResponderExcluir